CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2018

0
149
views

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Coordenadoria de Imunização, está realizando a Campanha de Vacinação Contra Influenza 2018. Todas as unidades de saúde, tanto da zona urbana quanto da zona rural estão oferecendo a vacina. Foram disponibilizadas 2.000 (duas mil) doses que atenderão aos grupos prioritários à serem imunizados. Durante a primeira semana da campanha foram imunizados os trabalhadores da saúde. A partir da segunda semana a campanha foi estendida aos demais grupos prioritários. Fazem parte desse grupo: professores, crianças de seis meses e menores de cinco anos, gestantes, puérperas, indivíduos com 60 ano ou mais de idade, povos indígenas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clinicas especiais, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.
Para ser vacinado, é necessário apresentar a Carteira de Vacinação, principalmente de crianças; solicitação médica que conste a doença de base, para os doentes crônicos; declaração da instituição que é vinculado e documento de identificação com foto, para professores; o registro de nascimento ou declaração de nascidos vivos, para as puérperas (mulheres até 45 dias pós-parto).
A campanha vai até o dia 12 de maio e a meta é imunizar 90% do público-alvo.

Postos de vacinação

Durante a campanha, todas as unidades de saúde estão oferecendo a vacina. No dia 12 de maio, que será o “Dia D” da campanha, além dos pontos convencionais, a vacina também estará disponível na Escola Municipal Acre (Centro), Escola Amélia Bitencourt (Bairro Nova Esperança) e prédio do Conselho Tutelar (Bairro Malvinas).

Sobre a vacina

As vacinas são trivalentes, ou seja, imunizam contra três tipos de vírus diferentes. A composição da vacina é recomendada anualmente pela OMS, com base nas informações recebidas de todo o mundo sobre a prevalência das cepas circulantes. Dessa forma, a cada ano a vacina da gripe muda, para proteger contra os tipos mais comuns de vírus da gripe naquela época.
Existem três tipos de vacinas contra influenza:
– vacinas de vírus fracionados;
– vacinas de subunidades;
– vacinas de vírus inteiros.

Doenças que a vacina previne

Os vírus da influenza causam doença respiratória aguda, denominada influenza ou gripe, caracterizada clinicamente por febre alta, calafrios, cefaleia, mal-estar, mialgia e tosse seca. Conjuntivite, dor abdominal, náusea e vômitos são frequentes. Em crianças pequenas o quadro clínico pode simular a uma sepse. O mal-estar geral pode persistir por vários dias e até mesmo semanas. Pode ocorrer miosite – inflamações musculares -, com dores musculares e dificuldade de andar.
Entre as complicações que podem ocorrer destacam-se a pneumonia (viral ou bacteriana) e a síndrome de Reye, que se caracteriza pela presença de encefalopatia grave, mais comumente observada em escolares, muitas vezes em associação com o uso de ácido acetilsalicílico (aspirina). As pessoas idosas e aquelas com doenças de base têm maior risco de complicações.
A vacina contra influenza não pode ser aplicada em pessoas com histórico de alergia grave à proteína do ovo de galinha, ou qualquer componente da vacina.

 

Por: Adilson Castro